COMPROMISSO OU DECLINIO NOS RELACIONAMENTOS PESQUISA DE HOMOAFETIVIDADE

Palestra no Simposio de Astrologia/2015

Através do facebook.urantiam, fiz uma enquete com 210 pessoas, todas homoafetivas. Que chamo agradavelmente de gays e gayvotas.
No meu livro Sinastria publiquei uma pesquisa com 400 homosexuais, como se dizia á epoca.O objetivo era ver se havia alguma enfase de algo nesses mapas.Essa pesquisa tbem foi publicada na França e USA.

Agora, foi uma enquete diferente. De tanto se saber que Sol é homem e o marido, e a Lua é mulher e a esposa, veio a questão moderna: E os/as homoafetivos/as?
Além do que, Venus seria a mulher porquem o homem se atrai e Marte o homem por quem a mulher se atrai. Então, como fica?

Com toda a abertura sexual, pois o amor não tem regras ou códigos, ainda outro dia uma cliente, indignada, me perguntou:
– Quero saber se meu filho é gay! Isso não pode ser!
Respondi:
– Pois pergunte a ele.
Consulta astrológica não é fofoca.
Ai meus sais!

Os aspectos de Sol, Lua, Venus, Marte foram pesquisados.
Mas, e o planeta sem aspecto?
Ele é, naturalmente, solitário.
Aspecto é um relacionamento entre 2 planetas. E, neste caso, ele não se relaciona. Não percebe o outro. Concentra-se no seu proprio modo de ser. Dentro de si, a essoa tem seu ponto de vista sobre aquilo e pronto. Percebe o outro apenas num transito. Mas continua do seu jeito. Claro, não impede relacionamentos. Mas dificil compartilhar: é bastante subjetivo e controlador naquilo.

Relação sem compartilhar cria um vácuo, um buraco negro.
Mas, podem haver saídas.
Pelo dispositor, isto é, pelo outro planeta que rege o signo onde está o planeta sem aspecto. É ele quem dá as cartas, que dará o apoio indireto ( ou puxará o tapete) do planeta isolado. O dispositor mostra as intenções ocultas do planeta.
Ex.: Venus em Aries sem aspecto.
Marte é o dispositor. Mostra as intenções nos bastidores . Um relacionamento que requer autonomia/independência. Como iso se dará, ver os aspectos de Marte.
O invisível costuma ser mais importante que o visivel.
Complicado é se o planeta sem aspecto estiver domiciliado. Ex: Venus em Touro.
Talvez a saída seja ver se tem algum planeta em Libra.
Numa Sinastria, se um planeta sem aspecto de uma pessoa recebe a conjunção de outro planeta de outra pessoa , haverá uma cutucada. Por bem ou por mal. Isso dependerá de como ambas pessoas vivem seus mapas astrolo´gicos.

Bem. Vamos a enquete.

Sabendo que Sol e Marte são figuras masculinas e o gênero masculino. E , ainda, a masculinidade, assertividade, afirmação e conquista pessoal, independentemente da pessoa ser deste ou daquele genero. O tal Animus.

E que Lua e venus são figuras femininas e o genero feminino. E ainda, a complementaçaõ, o prazer e sociabilidade, lidar com o outro, afetividade. independentemente de genero. A tal Anima.

Fui pesquisar. Porque na minha opinião, tanto homem como mulher têm esses atributos e funções. Mas sempre pesquiso, sempre testo.. Esses 4 planetas teriam que estar envolvidos nos relacionamentos, sejam heteros, homos, polis, etc. Qualquer pessoa que pretendesse um envolvimento afetivo ( ou não) buscaria e se interessaria por quem lhe preenchesse esses 4.

E foi exatamente isso, óbvio, que a enquete demonstrou. Já que:

Sol – força da vontade e da identidade, luz pessoal, motivação de vida
Lua – força dos sentimentos,necessidades emocionais,carências, eternos anseios desta vida
Marte – força de auto-afirmação, de buscar aquilo que interessa, o motor da vida, aquele que empurra.
Venus – força de atração, de prazer por algo, preferências, sentir- se aceito/a

Ora, quem não quer isso tudo numa relação? Até plantas, animais e Ets precisam disso. Porque não você?

Humano ou não, gay/gayvota ou não, neutro, bi, tri, etc , até segunda ordem , precisam de:

– quem lhe reforce a identidade e aprove seu modo de ser – Sol
– quem lhe acolha , apoie ou compreenda suas carências – Lua
– quem estimule suas decisões; já que sem decisão nada acontece – Marte
– quem lhe dê satisfações e lhe valorize, sorria para v., agrade-lhe – Venus

Eis as perguntas da enquete e v. pode pegar seu bloquinho e ir respondendo também. Agora, independentemente de opção, gosto, envolvimento sexual.

1. Quais os signos e casas dos seus: Sol, Lua, Venus, Marte?
2. O que valoriza e precisa numa relação duradoura?

Essas 2 questões e suas respostas indicaram claramente o esperado: a Humanidade busca uma complementação com o seu proprio mapa.
V. se atrai por quem tem coisas parecidas com v.
Os mapas de uma dupla têm, no MÍNIMO, 50% de identificações ( isso é comprovado por outras pesquisas. Inclusive, mapas de pais e filhos repetem essas identificaçoes)

3. O que v. faz para conquistar quem lhe interessa?

Todos se referiram a Venus e Marte, conforme suas posições

4. O que lhe incomoda numa relação, que lhe impede de leva-la adiante?

Todos se sentem incomodados ou prejudicados quando aqueles 4 planetas não são aceitos pelo outro

5. Se v. tivesse que escolher, o que seria mais importante numa relação:
a) ser ouvido e reconhecido por suas ideias
b) ser compreendido nos seus sentimentos

Diz a lenda que homens preferem ser reconhecidos por suas ideias e mulheres precisam se sentir compreendidas. essa questão não tem nada a ver com homo, mas aproveitei a oportunidade. Além de que seria uma boa dica.

70% dos homens responderam: Minhas ideias
70% das mulheres responderam: Meus sentimentos
O resto respondeu: Ambos, ideias e sentimentos

6. Quais as principais características de seu pai e sua mãe?

Essa questão foi para ratificar as posições dos planetas masculinos e femininos. E que seriam levadas para os relacionamentos.Não deu outra. encaixou tudo.

7. Quem, de algum modo, era mais forte: seu pai ou sua mãe?

Essa eu estava apostando. veja o que deu:

90% disseram: Mãe
10% disseram: Ambos ou Pai
Sendo que em alguns desses 10%, alguns a mãe tinha morrido cedo ou era muito doente. Embora isso não queira dizer nada. Muitos mortos ou doentes são bem fortes, como sabem os psicanalistas e os kardecistas.

Numa consulta particular discute-se muito mais, claro.
Sabe-se que:
– Qualquer consulta é um risco.
Quem não quer riscos nem se consulte, nem dê consultas.

Enfim.

O amor não depende de opção sexual.
Depende de envolvimento e do preenchimento dos anseios de seu mapa natal.
Não se vive só.
Sózinho v. apenas sobrevive.
Por isso, muita gente aguenta relacionamentos insuportáveis.
Não precisa ser só relação afetiva. O afeto se manifesta de varias formas. Quando v. faz parte de uma cultura, uma sociedade, um grupo, etc, v. não está só. está incluído: consequentemente, tranquilo internamente. A exclusão é dura.

Todas as casas do seu mapa tratam de alguma forma de inclusão.
Qual casa do seu mapa lhe dá a sensação de exclusão? Em que isso afeta seus relacionamentos e sua vida?
Quem está só tem que buscar forças de alguma maneira.
Em muitas mitologias, culpa é igual a débito. Pessoas podem se sentir culpadas se acharem que estão devendo algo. Alguns solitarios se sentem assim.

Mas ser diferente da sua familia, grupo, etc, não é para qualquer um. Pois significaria Separação. Por isso, alguns aceitam certos sofrimentos. Ou porque a exclusão seria um sofrimento pior.
Chama-se a isso: Luta do Dragão, nos mitos nórdicos..
Então, elas se sacrificam. Pagam alto.
Muitas mulheres me escrevem no Pergunte e Aguente, angustiadas:
– Não segui uma profissão. fiquei só cuidando dos filhos. Não evoluí. Hoje não tenho dinheiro, nem aguento mais meu marido…
Talvez tivessem pago menos se trivessem aguentado as críticas por algum tempo. Mas cada qual com seu cada qual.
Decisões cruciais são ritos de passagem. Alguns se machucam muito nesses ritos. Não foram feitos para aquilo. Então: aguentem!

Já vi muita gente paranoica por causa disso. Por terem se abnegado de seus reais desejos ou de sua identidade. É possível que paranoicos quisessem ter sido diferentes de seu grupo, clã, cultura… Mas recolheram-se. E a alma reclama.
Quem persegue os paranoicos até hoje?
Da mesma forma que o TOC.
O TOC está substituindo alguma coisa. Ele tem sua utilidade. Se aquela utilidade fica inutil, o TOC acaba. O que não é fácil. Não se atira fora uma bengala enquanto não se acha uma bengala melhor..

Desapego também não é para qualquer um.
O que interessa é:

– Viver bem consigo e com quem ou o que v.gosta.

Salve o seu relacionamento: se ainda quiser!

Pessoas ficam ansiosas para encontrarem seu Par.
Depois que encontram , passa um tempo, e não aguentam mais o tal Par.
Porque?
a.Porque não era o Par.
b. porque, na realidade, não queriam um relacionamento íntimo
c.porque carregam para a relação seus vícios comportamentais

Porque v. quer um relacionamento?
. para ter uma companhia?
. para se livrar da familia?
.para ter uma posição social?
. para dividir despesas?
. para ter com quem falar ou brigar?
. para mostrar para os outros?
Etc
Numa relação:
– O que sua alma quer?
– Qual é a sua ideia de relacionamento?
– Como v. foi educado para as relações? Foi para amar, compartilhar ou para desconfiar, reinvindicar, implicar, abusar, submeter-se, etc?

Educação para o amor e para relacionamentos devia ser ensinada na escola. Como não será, vou escrever um livro para isso, baseado nas experiências com mais de 40.000 consultas. Aguarde .

Quem ama não é incompetente.
Se v gosta do que faz, não é incompetente.
Se gosta de alguém, não é incompetente com ela.

Repare as casas cardiais:

ASC – sua sobrevivência na Terra.
Consequentemente deve aprofundar e melhorar isso sempre. Se v gosta de viver, será competente nisso.. nenhum relacionamento deve atrapalhar seu ASC. Nem v. deve atrapalhar o ASC de quem ama. Ou ambos serão uma nulidade, ignorados pelos outros.

DESC – Quem v. quer e precisa atrair para não ficar só. O outro lado da sua gangorra. Não se anda de gangorra sozinho. Seu parceiro de tenis, ou o que for.

MC – sua ambiçaõ no mundo, o que deve construir, mostrar à vida. Meta nesta encarnação na 3 D. O Olimpo, o Asgard agora.
Nenhum relacionamento deve impedir isso, ou v. ficará invisível ao mundo. Bem, pode ser isso que v. queira.

FC – aquilo que precisa ser assegurado, etr como base, garantido. Seu ponto de apoio. O passado por trás de v. Sua tenda.

Portanto:
ASC/DESC – só ou acompanhado?
MC/FC – passado e futuro

V. precisa se sentir bem-vindo. E fazer o outro se sentir bem-vindo. esta é a grande sedução. E a chave do sucesso dos relacionamentos.
Naõ entendo como tem gente que vive junto como se fossem inimigos. Bem, entendo: é a vibe deles.
Porque pessoas fazem guerras, maltratam animais, destroem ecologia, sujam o lugar onde vivem etc? Porque não se sentiram bem vindos de alguma forma.

Em qualquer relacionamento, é preciso clareza de:

– O que v quer da vida?
– O que lhe incomoda?
– Para v. qual seria o seu Bem Maior?
– V. tem audácia de ir em busca desse Bem Maior?

Não vai ser facil.
Afinal, o que é facil? As coisas menos importantes.

Veja tbem Mercurio. É ele que faz a ligação com Sol/Lua. Ligando os pensamentos. O ponto de encontro entre o que está dentro de v. e o que está lá fora.
Pessoas com pensamentos desconectados não conseguiram unir Sol/Lua, razão/emoção, identidade/necessidade, pai/mãe, ai ai ai ai ai e por aí vai.

Portanto, e chega, descubra EXATAMENTE o que v. quer numa relação. Descubra o Foco da relação. Sem foco, qualquer coisa se perde. Aí, v, briga, se aborrece, estressa, reclama, cobra, nhemnhemnhem.
Com Foco v. se concentra, vê o melhor e o pior do outro e de v. e sabe administrar isso.
V. percebe se a outra pessoa lhe vê.

Se v. é visto/a pelo outro, v. ressuscita. A visibilidade de que ama é curadora. Além de ser outra grande sdeução: Ver o otro.
Esse é o maior problema:
– Pessoas não se olham.

Talvez um dia v. possa ter dito para um possível amor:

– Se eu ficar com v., como terei certeza se vai dar certo?
E a resposta:
– Se v. não ficar comigo, que tipo de vida v. acha que terá?

Porque viver, meu bem, sempre foi para herois.

Anna Maria Costa Ribeiro

outubro/2015